segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Nova Missão Hipersônica Alemã Utilizará Foguete Brasileiro em 2021

Olá leitor!

Em 22 de julho de 2016 postamos um artigo nosso no Blog denominado “Missão SHEFEX-3 Muda de Nome e Será Agora Lançada em 2019”, artigo este onde informávamos que a Missão SHEFEX 3 (SHarp Edge Flight EXperiment 3) havia mudado seu nome para Missão REFEX (RE-usability Flight Experiment), mas que não havia ainda informações sobre qual o lançador seria utilizado, e tendo sua previsão de lançamento prevista par 2019. Você tá lembrado?

Pois então, o tempo passou e nada mais se ouviu na mídia, sequer se esta nova missão continuaria ou não com o plano do antigo Experimento SHEFEX-3 de utilizar o VLM-1 como lançador, ou mesmo qualquer outro lançador, brasileiro ou não.

Acontece leitor que durante a realização do 68º Congresso Internacional de Astronáutica (IAC)”, ocorrido entre os dias 25 e 29 de setembro do ano passado, em Adelaide, na Austrália, pesquisadores do Centro Aeroespacial Alemão (DLR) apresentaram um paper intitulado Upcoming DLR Reusability Flight Experiment”, paper este que por sua vez esclarece tudo sobre esta nova missão.

Segundo o paper apresentado pelos pesquisadores do DLR, a Missão REFEX está prevista para ocorrer agora em 2021 e deverá ser lançada através de um foguete brasileiro VSB-30, como você mesmo leitor pode conferir na concepção artística abaixo.

O foguete VSB-30 com o Experimento REFEX
Experimento REFEX

Bom leitor, se serve de consolo, se perdemos o voo do SHEFEX 3 com o VLM-1 (agora mais alemão do que brasileiro), pelo menos continuamos participando deste programa hipersônico renomeado utilizando um outro foguete brasileiro que, para não fugir a regra, rsrsrsrs, é parte alemão também.

Duda Falcão

2 comentários:

  1. Acho que eles usam a mão de obra brasileira que é mais barato...Se não empurrarem isto mais pra frente...

    ResponderExcluir
  2. os E.U.A. tem 7.900.000 Km2 e tem 50 estados e o Brasil tem 8.500.000 Km2 e tem apenas 26 estados e 1 Destrito Federal,precisa dividir os estados acima de 200.000 km2 para gerar mais desenvolvimento e crescimento, progresso.

    ResponderExcluir