terça-feira, 18 de julho de 2017

Observatório Nacional Apresenta Suas Áreas de Atuação e Leva Experimentos Interativos ao Público da SBPC, em Belo Horizonte

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (14/07) no site do “Observatório Nacional (ON)” destacando que o Observatório Nacional (ON) apresenta suas Áreas de Atuação e leva Experimentos Interativos ao público da SBPC, em Belo Horizonte.

Duda Falcão

Notícias

Observatório Nacional Apresenta Suas Áreas
de Atuação e Leva Experimentos Interativos
ao Público da SBPC, em Belo Horizonte

Publicado: Sexta, 14 de Julho de 2017, 19h45
Última atualização em Sexta, 14 de Julho de 2017, 19h45

Simular um terremoto e saber como ele é registrado, entender como é gerada a hora legal no Brasil e conhecer o Dark Energy Survey, projeto com objetivo de compreender melhor a natureza da energia escura, o misterioso constituinte que corresponde a 70% da energia do Universo e é responsável por sua expansão acelerada. Todo este conhecimento estará ao alcance do público no estande do Observatório Nacional (ON) na ExpoT&C, mostra de ciência, tecnologia e inovação que acontece durante a 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), de 16 a 22 de julho, no campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte/MG.

Pesquisadores das três áreas científicas do Observatório Nacional – Astronomia e Astrofísica, Geofísica e Metrologia em Tempo e Frequência – estarão no estande para conversar com os visitantes sobre sua atuação, iniciando as comemorações de seu 190º aniversário de fundação.

Ricardo Ogando, da área de Astronomia, apresentará o projeto Dark Energy Survey – DES, cuja participação brasileira é coordenada pelo Observatório Nacional através do consórcio DES-Brazil, que inclui também universidades brasileiras. O DES visa determinar a abundância da energia escura e a sua variação ao longo da história do Universo. Para isso, utiliza uma supercâmera de 570 megapixels – cerca de 50 vezes o tamanho de uma câmera típica de celular – num telescópio de 4 metros instalado no Cerro Tololo, no Chile, onde as altas montanhas e o ar seco são ideais para observações astronômicas.

O DES observa cerca de um quarto do céu do Hemisfério Sul, em uma região em torno do polo sul da Via Láctea. “Além de estudar a Energia Escura, ao observar o céu de uma maneira inédita em termos de alcance e sensibilidade, o DES já nos permitiu descobrir e ampliar o entendimento de algumas peças do grande quebra-cabeça cósmico - de objetos transnetunianos no Sistema Solar, novas companheiras da Via Láctea, até supernovas superluminosas, quasares e lentes gravitacionais”, explica Ricardo Ogando, pesquisador do Observatório Nacional.

Foto: DES
Dark Energy Survey descobre novas galáxias
satélites da Via-Láctea. 

Na área de Geofísica, o Observatório Nacional demonstrará o funcionamento de uma estação sismográfica, que mede um terremoto e faz a detecção desses fenômenos. O público poderá participar dessa atividade fazendo movimentos que ativam o sensor que capta a vibração da Terra e emite o alerta para os equipamentos. O ON implantou e coordena a Rede Sismográfica do Sul e Sudeste do Brasil – RSIS, que integra a Rede Sismográfica Brasileira – RSBR. “A importância desta rede é obter informação sobre sismos ocorridos na região, identificando as suas causas - que podem ser naturais ou induzidas pela atividade humana, possíveis consequências e também identificar áreas de risco para a implantação de grandes obras de engenharia, tais como barragens e instalações industriais”, explica o pesquisador Cosme Ferreira da Ponte Neto.

Foto: Acervo ON
Sismógrafo utilizado pelo ON.

O pesquisador Pedro Senna, da Divisão do Serviço da Hora do ON, falará sobre temas relacionados à área de Metrologia em Tempo e Frequência. Ele explicará como é gerada, mantida e disseminada a Hora Legal Brasileira – atribuição do Observatório Nacional regulamentada há mais de 100 anos –, mostrará os mapas de fusos horários no Brasil e apresentará um breve panorama histórico e as atuais atividades desenvolvidas na Divisão do Serviço da Hora.

Foto: Acervo ON
Sala da geração e disseminação da Hora Legal Brasileira.

O público também poderá interagir com experimentos de divulgação da ciência, desenvolvidos pela Divisão de Atividades Educacionais do ON. Um deles é o Plasma Estelar, utilizado para explicar o quarto estado da matéria. O efeito de luz é realizado dentro de uma esfera de vidro preenchida com gás argônio. Ao encostar a mão na superfície do globo, a corrente elétrica se desloca para essa região formando filetes elétricos mais intensos, com maior concentração de cargas. Sem qualquer perigo, essa corrente elétrica de baixa intensidade proveniente do globo percorre a superfície (e não o interior) do corpo do experimentador, sendo descarregada no solo.

Foto: Acervo ON
Visitantes da ExpoT&C podem interagir com
experimentos, como o Plasma Estelar.

Outro experimento é um quebra-cabeça tridimensional do Pão de Açúcar, em que os visitantes podem aprender conceitos como escala, volume, peso, altura e perímetro, além de terem informações sobre a formação deste importante monumento natural do Rio de Janeiro, entender como ele se formou, como as rochas chegaram à superfície da Terra, sua idade, entre outras curiosidades.

A Reunião Anual da Sociedade Brasileira é uma oportunidade para a comunidade científica se reunir e discutir os avanços da ciência em suas diversas áreas de conhecimento. O evento, que tem entrada gratuita, tem em sua programação outras atividades, como mesas redondas, conferências, encontros, sessões de pôsteres, além do SBPC Cultural, SBPC Jovem, ExpoT&C e Dia da Família na Ciência.

O Observatório Nacional é uma das primeiras instituições brasileiras dedicadas à ciência. Em outubro, completa 190 anos de fundação, desenvolvendo pesquisa e prestando serviços nas áreas de Astronomia e Astrofísica, Geofísica e Metrologia em Tempo e Frequência, além de formar recursos humanos em seus cursos de Pós-Graduação.

PALESTRAS

A ExpoT&C conta com um espaço para palestras, intitulado "Diálogos com o MCTIC". O ON ocupará este espaço com quatro apresentações:

17 de julho, segunda-feira, às 14h: "Sistema Solar" - Roberto Martins
18 de julho, terça-feira, às 17h20: " Geofísica Básica e Geofísica Aplicada" - Cosme Ponte Neto
21 de julho, sexta-feira, às 16h40: "O tempo e a hora legal brasileira" - Pedro Senna Rocha
22 de julho, sábado, às 10h10: "Descobrindo o Universo" - Ricardo Ogando


Fonte: Site do Observatório Nacional

Comentário: Pois é leitor uma nota interessante que só não postei aqui antes por falta de tempo de navegar na net como fazia antigamente, afinal tenho que sobreviver e não tenho mais como me dedicar integralmente ao Blog. No entanto, a programação do ON na Reunião da SBPC segue hoje com a palestra do Dr. Cosme Ponte Neto. Quero aqui ressaltar o grande trabalho que o ON vem realizando dentro do que é possível se fazer em uma cultura desastrosa como a nossa. Realmente é muito triste observar o que está acontecendo atualmente neste Território de Piratas que chamamos de país, a total e completa degradação moral, educacional, social e humana de uma sociedade que jamais se organizou de verdade em prol da mesma, sendo movida por um egocentrismo extremo que nos levou a esta situação. Diante disto, o trabalho científico e tecnológico na área astronômica de entidades como o ON talvez ajude aos mais jovens entender melhor não só o universo que o cercam, bem como também a importância da ciência para o desenvolvimento de uma verdadeira sociedade organizada e de futuro. É claro que sem a compreensão do que seja cidadania não há como se criar uma sociedade realmente comprometida com a sua cidade, estado, região e país, isto é pura utopia. Entretanto, quem realmente sabe o que fazer e se preocupa com esta situação calamitosa, tem primeiramente de encarar os fatos para então dar o exemplo em seu dia-a-dia (pequenos exemplos como, não furar fila, não fazer gatos, respeitar as leis de trânsito, entender que o seu direto e espaço termina onde começa os dos outros, entre outras coisas, e principalmente entender que sociedade organizada não é só feita de direitos) e a parti daí dar a sua contribuição ajudando a esclarecer aquele que está ao seu lado, ao seu alcance, para que assim seus netos, bisnetos possam finalmente viver num pais de verdade, numa sociedade progressista de uma verdadeira nação comprometida com o futuro e com resultados sociais e comunitários exemplares. Provavelmente leitor muitos de voces que lerem esse meu comentário vão achar que estou falando Chinês, ou por simplesmente não entenderem nada do que estou dizendo, ou por pura conveniência. Particularmente eu acredito que devido à projeção alcançada por essas instituições como o ON, SBPC, ABC entre outras, a preocupação com a cidadania deveria ser parte da pauta de eventos como este (seria a contribuição da Comunidade Cientifica para a Mudança Cultural que esse Território de Piratas precisa, mas será que essa Comunidade enxerga desta forma????), afinal esperar que governos populistas como os que nos saqueiam há décadas venham fazer as suas necessidades fisiológicas no prato onde comem (povo politizado e esclarecido não pode ser manipulado) seria o mesmo que acreditar que alienígenas estão visitando o nosso planeta, isto é, pelo menos na visão de pessoas como o Astrônomo Marcelo Gleiser, que se diz um grande entendido do assunto, rsrsrsrsrs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário