quarta-feira, 25 de março de 2015

Estudante Testa no Espaço Dispositivo Criado Por Estudantes

Olá leitor!

Segue abaixo mais uma nota postada hoje (25/03) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) divulgando a missão ao espaço do jovem Eng. Pedro Nehme.

Duda Falcão

Estudante Testa no Espaço
Dispositivo Criado Por Estudantes

MEC

Foto: Divulgação/MEC
Quando se formar Nehme pretende
continuar atuando na área espacial.

Brasília, 25 de março de 2015  O estudante de engenharia elétrica da Universidade de Brasília (UnB), Pedro Nehme, está prestes a viajar para o espaço. Lá, conduzirá um experimento desenvolvido por estudantes de escolas públicas, que será selecionado pela Agência Espacial Brasileira (AEB) por meio de uma chamada pública.

O quinto Anúncio de Oportunidade do Programa Microgravidade abriu prazo para cadastro de propostas nesta terça-feira (24), e segue até 27 de abril. Estudantes de educação básica são desafiados a criar um dispositivo eletrônico compacto, capaz de avaliar os aspectos fisiológicos relacionados à exposição do corpo humano ao ambiente de microgravidade e hipergravidade. O edital prevê a parceria com instituições de ensino superior. A divulgação do resultado será em 2 de maio.

Ex-bolsista do programa Ciência sem Fronteiras (CsF) e ex-estagiário da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), o brasiliense de 23 anos venceu uma competição mundial quando voltou do intercâmbio. O prêmio é um voo suborbital, que está previsto para o final do ano.

Nehme será o segundo brasileiro a ir para o espaço, sendo o primeiro civil. Em 2006, o militar da Força Aérea Brasileira (FAB), Marcos Pontes, embarcou em um voo orbital para a Estação Espacial Internacional (ISS). No caso de Nehme, o veículo espacial não entrará em órbita e o voo terá duração total de uma hora. Serão entre cinco e seis minutos em microgravidade. “Estou ansioso para essa missão”, afirma.

Pelo CsF, Nehme estudou na Catholic University of America, em Washington (EUA), em 2012. Depois de três meses de aula foi selecionado, junto com outros seis bolsistas do CsF, para o estágio na NASA, no Goddard Space Flight Center, onde ficou por nove meses. Lá, trabalhou na divisão de astrofísica, com balões de grande altitude, capazes de levar instrumentos de pesquisa para a estratosfera.

Vantagem - Foi exatamente esse conhecimento que ajudou Nehme a ganhar o concurso que vai levá-lo ao espaço. A tarefa consistia em acertar o local onde um balão lançado do Deserto de Nevada (EUA) cairia. Os participantes teriam que marcar a altitude em que o objeto estouraria, além da latitude e longitude. O estudante acertou a altitude exata e sua indicação foi a que mais se aproximou da localidade certa no mapa.

Quando voltou dos Estados Unidos Nehme foi selecionado para estagiar na AEB. Agora, é bolsista na Agência. “Todo mundo que participa do Ciência sem Fronteiras tem algo a contribuir quando volta”, ressalta. Para o futuro, o estudante – que se forma no final do ano – vislumbra seguir no ramo aeroespacial. “Gostaria muito de contribuir para o programa espacial brasileiro”.

O veículo espacial que levará Nehme está em fase final de construção para entrar em testes. Enquanto isso, ele participa de treinamentos para o voo. No início do mês, esteve nos Estados Unidos para testes em uma centrífuga. Em abril, vai à Rússia para experimentar a sensação de gravidade zero.

Até a viagem, será acompanhado pelo centro de medicina aeroespacial da Força Aérea Brasileira (FAB), no Rio de Janeiro, onde fará também simulações de falta de oxigênio, ejeção de aeronave e desorientação espacial.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: O Blog BRAZILIAN SPACE é um grande admirador desse jovem promissor brasileiro e estudante de Eng. Elétrica da UnB, o jovem Pedro Nehme, que sozinho e por iniciativa própria consegue atrair mais atenção da Sociedade Brasileira com os seus feitos do que esta Agência Espacial de Brinquedo (AEB) comandada por este incompetente e conivente com os desmandos destes debiloides que atuam no desgoverno da “Ogra”. Tomara mesmo que o Pedro venha fazer parte de uma geração que lidere a mudança cultural que este país precisa para deixar de ser um Território de Piratas, caminho muito difícil, mas quem sabe a geração dele possa ser exitosa onde outras (como a minha) fracassaram estrondosamente.  

4 comentários:

  1. Duda, pelo que eu conversei com o Marcos Palhares, dono da Agencia de turismo na qual o Marcos Pontes é um dos sócios, ainda há muita desinformação, principalmente sobre o projeto da XCOR, já que a nave ainda nem esta pronta e vai precisar de pelo menos 4 anos de teste até a homologação...neste sentido, é impossível que ele viaje até o fim do ano como diz na matéria. Um esclarecimento esta neste conteúdo desenvolvido por ele no wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Turismo_espacial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo!

      Bom, é o que eles estão divulgando e o Pedro disse que os testes com a nave já irão começar, mas eu também acho difícil o cumprimento desse prazo, mas também acho que o prazo de 2020 do texto do Wikipedia do Marcos Palhares é exagerado.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Caro Sr.Ricardo,
      De fato, a empresa do Sr.Marcos Palhares representa a Virgin Galactic no Brasil, uma das concorrentes da XCOR. Não é surpreendente que eles não tenham informações a respeito do projeto da XCOR e que façam comentários equivocados.
      Atenciosamente,
      Pedro Nehme

      Excluir
  2. Prezados,
    Independente de eu ser representante de uma empresa concorrente ou não, eu torço para o sucesso em qualquer opção que traga frutos no desenvolvimento espacial. A esta altura já é fato que não rolou o voo do XCOR como já sabia e ao contrário do que esta empresa eu vem divulgando sistematicamente. Mas vamos ter paciência que as coisas aconteçam porque assim deve ser. Minha previsão para 2020 pode estar errada. Tomara que seja antes!
    Abraços à todos!

    ResponderExcluir