sábado, 21 de fevereiro de 2015

Operação ICI-4

Descrição da Campanha

Data do início da Campanha: 04 de fevereiro de 2015
Operação: ICI-4
Foguete: VS-30/Orion V11
Numero do vôo do foguete: 11
Data de lançamento: 19 de fevereiro de 2015
Horário: 23:06 (horário local)
Apogeu do vôo: 364 km
Local: Andoya Space Center (Noruega) - Sítio de Svalbard
Objetivo: Missão para investigar os efeitos dos fenômenos da Aurora Boreal nos sistemas de navegação e comunicação por satélite que atuam sobre a região da América do Norte.
Resultado: Lançado com sucesso

Carga Útil Embarcada (Científica)

- Experimento "Next Generation Fluxgate  Magnetometer (NGFM)"
- Experimento "Fixed Bias Langmuir Probe (FBP)"
- Experimento "Low Energy Particle spectrometer (LEP)"
- Experimento "Multi Needle Langmuir Probe (mNLP)"
- Experimento "Digital Sun Sensors (DSS)"
- Experimento "Sounding Rocket Attitude Detection System (SRADS2)"
- Experimento "Electric Field Instrument (E-field)"
- Experimento "AC/DC Magnetom. (SwiMM)

Instituições Envolvidas

ASC - Andøya Space Center (Noruega)
ISAS/JAXA - Institute of Space and Astronautical Science, Japan Aerospace Exploration Agency (Japão)
UIO - University of Oslo, Norway (Noruega)
LPP - Laboratoire de Physique des Plasma, Ecole Polytechnique (França)
UA - University of Alberta (Canadá)

Instituições Envolvidas Indiretamente

AEB - Agencia Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço

Instituições de Suporte Baseadas em Terra

ESR - Eiscat Svalbard Radar (Noruega)
UNIS - University Centre in Svalbard (Noruega)
UL - University of Leicester (Reino Unido)

VS-30/Orion Lançado com Sucesso na Noruega

No dia 19/02/2015, foi lançado com sucesso o foguete de sondagem brasileiro/americano VS-30/Orion V11, lançamento este ocorrido a partir do Centro de Lançamento do Andoya Space Center (ASC), localizado em Ny-Âlesund, no arquipélago de Svalbard, na Noruega. A operação que teve início em 04 de fevereiro, foi promovida pelo ASC em parceria com a “Universidade de Oslo” e outras instituições da França, Japão e Canadá. O artefato atingiu o apogeu de 364 km e todos os sistemas a bordo e os experimentos funcionaram muito bem, segundo o que foi divulgado pelo ASC.

VÍDEOS:


FOTOS: 
Equipe da Missão ICI-4


Fonte: Diversas

2 comentários:

  1. Parabéns ao blog por nos proporcionar informações excelentes quanto ao potencial uso dos motores foguetes desenvolvidos pelo Brasil. É uma pena que nosso governo não tenha o mesmo interesse que os países desenvolvidos tem em pesquisas científicas de alto nível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo!

      Obrigado amigo pelo reconhecimento. Estamos tentando realizar um trabalho de qualidade com muito esforço e entusiasmo, apesar do PEB está sofrendo grandes e sérias dificuldades graças a este desastroso governo da "Ogra".

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir