sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

NASA Comemora Aumento de Verba Graças a Orçamento de Obama

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria e postada dia (02/02) no “Portal Terra” destacando que a NASA está comemorando o aumento de verba graças ao orçamento do presidente OBAMA.

Duda Falcão

ESPAÇO

NASA Comemora Aumento de Verba
Graças a Orçamento de Obama

Obama anunciou planos para uma missão de exploração da lua de Júpiter, Europa

AFP
02 Fev 2015 - 21h00
Atualizado às 21h39

Foto: Larry Downing / Reuters
Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acena enquanto
caminha para o helicóptero presidencial na Casa Branca. 21/01/2015.

A NASA celebrou nesta segunda-feira a proposta do presidente Barack Obama para aumentar a verba da agência espacial americana e anunciou planos para uma missão de exploração da lua de Júpiter, Europa.

O administrador da agência, Charles Bolden, disse no centro espacial Kennedy, na Flórida, que a NASA deu passos largos em sua jornada rumo a Marte - onde uma missão humana está planejada para 2024 - com um voo de testes quase perfeito com a nova nave espacial Orion.

Ele também mencionou o sucesso na transferência das missões de reabastecimento da Estação Espacial Internacional a parceiros comerciais, que tem os primeiros voos tripulados previstos para 2017.

Embora o projeto de orçamento de quase 4 trilhões de dólares de Obama precise vencer uma colina íngreme em um Congresso controlado pelos Republicanos, o apoio à agência espacial tende contar com a adesão dos dois partidos.

"O presidente Obama está propondo um orçamento para o ano fiscal de 2016 de 18,5 bilhões de dólares para a NASA, elevando os significativos investimentos que o governo fez no programa espacial americano nos últimos seis anos", afirmou Bolden em transmissão online exibida em centros mostrada em centros da NASA em todo o país.

"Isso representa um aumento de meio bilhão de dólares sobre o orçamento do ano passado, e é claramente um voto de confiança em vocês - os funcionários da NASA - e no ambicioso programa de exploração que vocês estão executando", acrescentou.

Bolden afirmou que as áreas-chave da NASA são continuar a preparar uma missão tripulada a Marte, assim como desenvolver sistemas avançados de propulsão solar elétrica, necessários para uma missão de redirecionamento de um asteroide.

"Nós identificados alguns asteroides que poderiam ser bons candidatos e vamos tomar uma decisão em breve sobre uma opção de captura", prosseguiu.

Bolden também falou sobre uma nova missão para Júpiter, mas deu poucos detalhes.

"Olhando para o futuro, nós estamos planejando uma missão para explorar a fascinante lua Europa de Júpiter, selecionando instrumentos nesta primavera e passando para a próxima fase do trabalho", prosseguiu.

Em 2011, a NASA enviou uma nave espacial movida à energia solar de 1 bilhão de dólares, chamada Juno, para uma missão de cinco anos a Júpiter.

Juno, que deve chegar em julho de 2016, foi lançada pouco mais de duas semanas após a última missão espacial retornar para a Terra e do encerramento definitivo do programa de 30 anos de ônibus espaciais.

A Agência Espacial Europeia já tem uma nave espacial não tripulada nos trabalhos de exploração das luas congeladas de Júpiter, incluindo Europa.

A sonda de exploração das luas congeladas de Júpiter (JUICE, sigla em inglês) tem chegada em Júpiter prevista para 2030 para uma missão com duração de três anos.


Fonte: Site do Portal Terra - http://noticias.terra.com.br/

Comentário: É claro leitor que aqui estamos falando dos ambiciosos planos da agência mais rica do mundo, a maior do planeta e a mais exitosa de toda história da Astronáutica mundial. Entretanto outras agências espaciais ao redor do mundo começam não só aumentarem seus orçamentos, bem como também planejarem seus objetivos cada vez mais ambiciosos e fantásticos, sendo os maiores exemplos disso a ESA, a JAXA, a ISRO, a ROSCOSMOS e a CNSA chinesa, bem como também em menor escala o DLR alemão, ASI italiana e a CNES francesa. Na contra mão dessa trajetória de desenvolvimento espacial encontra-se infelizmente a AEB brasileira, comandada por um incompetente que não contente com sua pífia administração ainda andou dizendo para a Revista Superinteressante (edição de setembro de 2014) de que o nosso PEB vai lento, mas não há necessidade de sermos tão ágeis quanto Estados Unidos e Europa (veja aqui). Ora leitor, este senhor não tem a menor qualificação para ser presidente de uma instituição que em tese deveria conduzir as atividades espaciais do país, mas que na verdade atua como peça de apoio político a este desgoverno desastroso da “Ogra”. A AEB é uma piada como instituição e seu atual presidente é o retrato disto. Quanto ao ambicioso plano da NASA de enviar uma missão tripulada a Marte em 2024, em minha opinião não me parece algo fatível com a atual tecnologia de propulsão e de proteção térmica e contra a radiação disponíveis no momento (não há dados confiáveis sobre quais tipos de radiação o corpo dos astronautas teria de enfrentar numa viagem em espaço profundo – além da órbita lunar), ou seja, uma missão como esta seria suicídio. Entretanto restam nove anos para este prazo e hoje não estamos mais longe de uma viagem a Marte do que estávamos quando no início dos anos 60 o ex-presidente americano John Kennedy (veja aqui) desafiou a Sociedade Americana e a Comunidade Científica de seu país a colocar um homem sobre a superfície da Lua até o final daquela década. Sendo assim, como podemos duvidar da capacidade, da seriedade, da determinação e da qualificação de um povo com este? Kennedy era uma estadista, um homem de visão, mas será que OBAMA também o é? Não sei, teremos que esperar e torcer para que o mesmo seja e para que seus sucessores tenham o mesmo compromisso e assim este objetivo seja alcançado, pois se tem uma Agência Espacial em nosso planeta capaz de realizar esse feito dentro deste prazo, essa agência é a NASA. Para nós brasileiros só nos resta observar toda esta trajetória desenvolvimentista encolhidos em nossa insignificância e batendo palmas para as verdadeiras nações do planeta, ao mesmo tempo em que jogamos no lixo o nosso futuro como nação sob o comando de uma debiloide.

Nenhum comentário:

Postar um comentário