quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Chip Bom de Espaço

Olá leitor!

Segue abaixo uma pequena nota publicada na “Coluna Tecnociência” da edição de Janeiro de 2015 da “Revista Pesquisa FAPESP” tendo como destaque o êxito alcançado pelo Chip desenvolvido pela Santa Maria Design House (SMDH), da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que está sendo testado no espaço a bordo do Cubesat NanosatC-Br1.

Duda Falcão

TECNOCIÊNCIA

Chip Bom de Espaço

Revista Pesquisa FAPESP
ED. 227 - JANEIRO 2015

Lançado ao espaço em 19 de junho de 2014, o primeiro nanossatélite brasileiro está fazendo história por testar e verificar o bom funcionamento do primeiro circuito integrado com proteção à radiação espacial projetado no Brasil. Ele foi desenvolvido pela Santa Maria Design House (SMDH), da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), parceira do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) na construção do NanosatC-Br1 (ver Pesquisa FAPESP nº 219). O circuito, fabricado na Alemanha, está em teste no nanossatélite, que tem como objetivo principal estudar o campo magnético terrestre e sua interação com parte da radiação do Sol e das estrelas. Os chips desenvolvidos na SMDH poderão agora ser utilizados nos sistemas eletrônicos em outros futuros satélites desenvolvidos no INPE.


Fonte: Revista Pesquisa FAPESP - Edição 227 – Janeiro de 2015

Um comentário:

  1. Ola, Não sou profissional na área mas deixo meu comentário!

    Muito boa e importante noticia, e meus parabéns a todos que participaram e contribuíram para com o projeto, mas infelizmente para um pais que busca independência tecnológica, principalmente na área aero-espacial tanto quanto o possível, o investimento tanto publico quanto privado para o desenvolvimento da infraestrutura necessária para a FABRICAÇÃO dos circuitos integrados no pais está deixando muito a desejar, principalmente porque sem está importantíssima capacidade vamos estar sempre sujeitos aos que detém tal tecnologia.

    ResponderExcluir