segunda-feira, 31 de março de 2014

Veja a Reportagem Sobre Nanossatélites Exibida Recentemente na TV NBR

Olá leitor!

O Programa NBR NOTÍCIAS da TV NBR exibiu dia 24/03/14 uma reportagem sobre nanossatélites dando destaque ao primeiro nanosatélite brasileiro que está próximo de ser colocado em órbita. A Agência Espacial Brasileira (AEB) - em parceria com sete universidades e centros de pesquisa do Brasil, além de cientistas da Espanha e dos Estados Unidos - está desenvolvendo o primeiro nanosatélite do país, que deve ser colocado em órbita em junho pela Rússia e outros três devem ser lançados até o final do ano.

Vale lembrar que satélites artificiais são equipamentos enviados ao espaço para coletar, por exemplo, dados sobre o tempo, volume de água dos rios, desmatamento e irradiações da Terra.

Duda Falcão



Fonte: TV NBR

Últimas Pruebas del NanossatC-Br1, el Primer CubeSat de Brasil

Hola Lector!

Sigue abajo una noticia publicada hoy (31/03) en el website www.infoespacial.com detacando el Instituto Nacional de Investigaciones Espaciales (INPE) de Brasil celebró las últimas pruebas con el Primer CubeSat Brasileño "NanosatC-Br1", antes de enviarlo a los Países Bajos (Holanda).

Duda Falcão

Noticias

El NanossatC-Br1 será lanzado en junio

Últimas Pruebas del NanossatC-Br1,
el Primer CubeSat de Brasil

31/03/2014

Foto: Agencia Espacial Brasileña

(Infoespacial.com) Brasilia.- El primer CubeSat de Brasil, el NanossatC-Br1 ha sido acondicionado en un embalaje especial para ser enviado a Holanda, donde pasará más pruebas antes de ser lanzado al espacio en junio próximo.

El modelo de vuelo del pequeño satélite pasó la última batería de pruebas iniciadas el pasado día 14 de marzo en el Laboratorio de Integración (DIT) del Instituto Nacional de Investigaciones Espaciales (INPE), en São José dos Campos, en el Estado de São Paulo. De acuerdo con el ingeniero Octavio Durão, coordinador del proyecto en el INPE, "todos los resultados fueron positivos". En la foto se aprecia al CubeSat pasando una prueba en un túnel de vacío.

Desarrollado con fondos de la Agencia Espacial Brasileña (AEB), el NanossatC-Br1es uno de los cuatro artefactos brasileños programados para ir al espacio este año. En el segundo semestre está previsto el lanzamiento de dos satélites AESP-14, desarrollados por el Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) con el apoyo del INPE; el Serpens, cuya producción compete a varias universidades coordinadas por la AEB y el CanSat construido por los alumnos de la Escuela Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, de Ubatuba, también en el Estado de São Paulo, con la orientación del INPE.

Las tres cargas útiles de Br1 son un magnómetro cuyos datos se entregarán a la comunidad científica, un circuito integrado diseñado por Santa Maria Design House de la Universidad Federal de Santa María (UFSM), en Rio Grande do Sul, y el hardware FPGA, que debe soportar la radiación en el espacio debido a un software desarrollado por el Instituto de Informática de la Universidad Federal de Rio Grande do Sul (UFRGS).


Fuente: Website www.infoespacial.com

AEB Publica no DOU Extrato de Inexigibilidade de Licitação Relativo ao Projeto do Satélite CBERS-4

Olá leitor!

Diário Oficial da União (DOU) de hoje (31/03) publicou um “Extrato de Inexigibilidade de Licitação” da “Agência Espacial Brasileira (AEB)”, tendo como objetivo a contratação da empresa brasileira ORBITAL ENGENHARIA LTDA para serviços de integração, testes e inspeções do modelo de voo do Gerador Solar do Satélite CBERS-4. Abaixo segue o extrato como publicado no DOU.

Duda Falcão

AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA

EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO
Nº 6/2014 - UASG 203001

Nº Processo: 01350000040201458;
Objeto: Contratação de empresa para serviços de integração, testes e inspeções do modelo de voo do Gerador Solar do satélite CBERS-4;
Total de Itens Licitados: 00001;
Fundamento Legal: Art. 25º, Caput da Lei nº 8.666 de 21/06/1993;
Justificativa: Por inviabilidade de competição;
Declaração de Inexigibilidade: em 28/03/2014, EDIVALDO SOUSA GONCALVES, Coordenador de Recursos Logísticos;
Ratificação: em 28/03/2014, FRANCISCO CLEODATO PORTO COELHO. Diretor de Planejamento, Orçamento e Administração-substituto;
Valor Global: R$ 715.760,00;
CNPJ Contratada: 04.318.188/0001-71 ORBITAL ENGENHARIA LTDA - EPP.

(SIDEC - 28/03/2014) 203001-20300-2014NE800001


Fonte: Diário Oficial da União (DOU) - Seção 3 - pág. 9 - 31/03/2014

domingo, 30 de março de 2014

Astronauta Marcos Pontes Abre Caminho Para Carreira Política

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada ontem (29/03) no “Portal TERRA” destacando que em evento na cidade de Bauru, o astronauta Marcos Pontes não descartou a possibilidade de seguir carreira política.

Duda Falcão

CIÊNCIA

Astronauta Marcos Pontes Abre
Caminho Para Carreira Política

Talita Zaparolli
Direto de Bauru
Especial para Terra
29 de Março de 2014 - 15h39
Atualizado às 16h00

Foto: Talita Zaparolli / Especial para Terra
Pontes afirmou que é amigo pessoal do presidente nacional
do PSB e pré-candidato à presidência da República, Eduardo Campos.

O primeiro astronauta brasileiro escolheu a cidade natal, Bauru, no interior de São Paulo, para comemorar os oito anos da primeira missão espacial brasileira. Mesmo sem confirmar que busca uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições de outubro, o tenente-coronel Marcos Pontes, já fala como candidato.

“Vejo isso como algo temporário, como uma missão. Tenho uma missão com o país e eu tenho cumprido missões pelo Brasil desde o começo da minha carreira como piloto de combate, depois como piloto de teste, agora como astronauta. Eu jurei defender e ajudar o país sempre em qualquer coisa que eu for escalado, então vejo essa possibilidade como uma missão. Cumprir a missão, cumprir bem feito e fazer o que tem que ser feito”, disse Pontes ao Terra.

Ele afirma que é amigo pessoal o governador de Pernambuco e pré-candidato à presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, desde a época em que o político nordestino era ministro de Ciência e Tecnologia e partiu dele o convite para que o astronauta buscasse um cargo eletivo. Segundo Pontes, o convite para se filiar ao partido partiu de Campos e se candidatar ganhou peso.

“Pesou e pesa muito. Eu conheço o Eduardo [Campos] desde 2004, 2003, desde quando era ministro de Ciência e Tecnologia. Eu estou na missão espacial brasileira desde 1998. Eu já passei por todos os presidentes da agência [espacial brasileira], vamos dizer assim. Acho ele uma pessoa competente e capaz de cumprir as coisas. A gente precisa cumprir as coisas aqui no país e ele é um cara capaz pra isso”, alfineta.

Pontes ainda alimenta a ideia e diz estar disponível para voltar ao espaço, mas sabe que se buscar a carreira política terá que adiar esse projeto por, pelo menos, quatro anos. E ele parece estar aceitando bem a ideia.

“Vou voltar, mas não sei quando. Pelo lado público dependo de escalação do governo brasileiro. Mas existe um lado privado nos Estados Unidos posso aceitar um convite e voltar para o espaço no ano que vem, mas existem outras coisas no meio do caminho, que talvez eu tenha que resolver antes”, explica, deixando em aberto a possibilidade de candidatar-se.

Se partir para a carreira política, Marcos Pontes já escolheu sua plataforma de governo: a educação. Tanto que em seu site pessoal o astronauta defende várias ideias para melhorar a educação no país. “O pessoal fala que sou um obcecado por educação, mas eu penso assim: se a gente não empurrar esse país pro lado da educação, eu acho que não tem outra saída. É por isso que eu falo tanto disso”, defendeu.

Em março de 2006, do Centro de Lançamento de Baikonur, o tenente-coronel Marcos Pontes foi lançado rumo ao espaço sendo o primeiro brasileiro a participar de uma missão deste tipo.


Faltando um ano para as eleições de 2014, quando mais de 140 milhões de eleitores irão às urnas para escolher presidente da República, governadores, senadores e deputados federal e estadual, o jogo político toma um novo rumo, com as definições dos partidos que poderão concorrer e dos possíveis postulantes aos cargos.

Monumento

O aeroclube onde Marcos Pontes passou a infância olhando para os aviões ganhará uma estátua do astronauta em tamanho real. Ele lembra que quando criança, era nesse exato local ele sonhava em ganhar o espaço.

“Eu ficava grudado nessa cerca olhando os aviões, depois passou uma vida, fui pra Força Aérea, voei em aviões militares, fui para os Estados Unidos, virei astronauta, sou astronauta. E de repente estou aqui, me sentindo como se fosse aquele garoto de novo. É estranho, mas tudo faz parte de um sonho”, relembra.



Fonte: Portal Terra - 29/03/2014 - http://noticias.terra.com.br/

Comentário: Bom leitor creio eu que esse seria um passo natural para um astronauta e principalmente para alguém de brasilidade e imagem inquestionável como o nosso astronauta Marcos Pontes. No entanto, confesso que em minha opinião a sua entrada no PSB não é uma boa escolha, já que uma legenda (não existem verdadeiros partidos no Brasil) que acolhe políticos como o Sr. Roberto Amaral e o Sen. Antônio Carlos Valadares (só para citar dois exemplos) não é uma legenda bem intencionada nem comprometida com os verdadeiros interesses da nação brasileira. Entretanto, confio no Marcos e sei que ele saberá dar um basta se observar algo que não esteja funcionando como deveria.

sábado, 29 de março de 2014

Co-Criador de Satélite de Pequeno Porte Profere Palestra na AEB

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (28/03) no site da “Agência Espacial Brasileira (AEB)”, destacando que como já havíamos anunciando, o especialista americano em Cubesats, Prof. Jodi Puig-Suari, ministrou palestra no dia de ontem na AEB.

Duda Falcão

Co-Criador de Satélite de Pequeno
Porte Profere Palestra na AEB

Coordenação de Comunicação Social (CCS-AEB)

Foto: Valdivino Jr - AEB
Professor Puig-Suari profere palestra na AEB.

Brasília, 28 de março de 2014 – As etapas e as estratégias para o sucesso de uma missão com CubeSa foram o tema central da palestra proferida nesta sexta-feira (28) pelo professor Jodi Puig-Suari, Universidade Politécnica da Califórnia, dos Estados Unidos, na sede da Agência Espacial Brasileira (AEB), em Brasília (DF).

Mais de 60 estudantes da Universidade de Brasília (UnB) acompanharam atentamente a exposição do engenheiro criador, juntamente com o norte-americano Bob Twiggs, dos satélites de pequeno porte. Após a palestra Puig-Suari respondeu a perguntas da plateia e encaminhas por pessoas que assistiram à distância.

Apontado como uma dos maiores autoridades em satélites de pequeno porte, Puig-Suari veio ao Brasil a convite da AEB para uma revisão crítica de projetos que estão em desenvolvimento com suporte financeiro e apoio técnico da Agência.

Além da sede da AEB ele também visitou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ambos em São José dos Campos (SP). O professor também esteve na Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves, em Ubatuba (SP), para conhecer a equipe de alunos que construiu um CanSat com o apoio de técnicos do INPE.

Puig-Suari conheceu ainda as instalações do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Natal (RN).

Ao final de sua palestra o professor recebeu do presidente da AEB, José Raimundo Coelho, uma placa de agradecimento por aceitar o convite para a revisão crítica dos projetos e pelos conhecimentos que agregou nos encontros mantidos com diversos técnicos da área espacial.

Foto: Valdivino Jr - AEB
Puig-Suari recebe placa do presidente da
AEB, José Raimundo Coelho.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Casos de TI na Área Espacial São Apresentados em Evento do Setor

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (28/03) no site da “Agência Espacial Brasileira (AEB)”, destacando que casos de TI na Área Espacial são apresentados em evento do setor.

Duda Falcão

Casos de TI na Área Espacial São
Apresentados em Evento do Setor

Coordenação de Comunicação Social (CCS-AEB)


Brasília, 28 de março de 2014 – Três estudos de casos de Tecnologia da Informação na área espacial foram apresentados pelo especialista Romualdo Alves Pereira Júnior, da coordenação de Planejamento, Modernização e Informática da Agência Espacial Brasileira (AEB) na 12ª edição do CIO Brasil, em Florianópolis (SC), à semana passada.

Os casos, mostrado sob a temática Filosofia, Ciência e Praxis da Internet das Coisas, abordam o Sistema de dados ambientais (SINDA), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Sistema Profruta, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e os Sistemas de Automação GNSS.

Esta edição do evento, que reúne os dirigentes das principais empresas de TI do país, o tema central foi Internet das Coisas: o futuro está na conectividade. Além da palestra, Pereira Júnior também mediou a mesa que debateu o tema central do evento.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Nano Satélite Nacional Termina Testes e Segue Para a Holanda

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (28/03) no site da “Agência Espacial Brasileira (AEB)”, destacando que o nanosatélite nacional “NanosatC-Br1” seu testes no Laboratório de Integração e Testes (LIT) do INPE e agora (com já havíamos anunciado anteriormente) segue para Holanda.

Duda Falcão

Nano Satélite Nacional Termina
Testes e Segue Para a Holanda

Coordenação de Comunicação Social (CCS-AEB)

Foto: INPE
O Br1 na câmara de vácuo na última bateria de testes no LIT.

Brasília, 28 de março de 2014 – O primeiro cubesat nacional, o NanossatC-Br1, foi acondicionado nesta sexta-feira (28) em invólucro especial para ser enviado a Holanda, onde passa por mais alguns testes antes de ser lançado ao espaço em junho próximo.

Nesta quinta-feira (27), o modelo de voo do pequeno satélite passou pela última bateria de testes iniciada no último dia 14 no Laboratório de Integração e Testes (LIT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP). De acordo com o engenheiro Otávio Durão, coordenador do projeto no INPE, “todos os resultados foram positivos” e o Br1 está aprovado.

Desenvolvido com recursos da Agência Espacial Brasileira (AEB), o NanossatC-Br1é um dos quatro artefatos nacionais programados para ir ao espaço este ano. No segundo semestre está previsto o lançamento dos satélites AESP-14, desenvolvido pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) com apoio do INPE; do SERPENS, cuja produção envolve diversas universidades coordenadas pela AEB, e do CanSat produzido pelos alunos da Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, de Ubatuba (SP), com a orientação do INPE.

Compõem as três cargas do Br1 um magnômetro para utilização dos seus dados pela comunidade científica; um circuito integrado projetado pela Santa Maria Design House da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul (RS), e o hardware FPGA, que deve suportar as radiações no espaço em função de um software desenvolvido pelo Instituto de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

sexta-feira, 28 de março de 2014

Astrônomo da UNESP é Coautor de Artigo Publicado na Revista Nature

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (27/03) no site da “Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)” destacando que astrônomo desta universidade é coautor de artigo publicado na Revista Nature sobre a descoberta de anéis ao redor do asteroide Chariklo, notícia esta já abordada aqui no blog.

Duda Falcão

Notícias

Astrônomo da UNESP é Coautor de
Artigo Publicado na Nature

Estudo descobriu a existência de anéis ao redor do asteroide Chariklo

Assessoria de Comunicação e Imprensa
27/03/2014

Foto: Lucie Maquet/Divulgação
 Concepção artística mostra o sistema de anéis 
detectados ao redor do asteroide Chariklo.

Astrônomo da UNESP é coautor de artigo publicado na Nature. Rafael Sfair, colaborador da pesquisa e professor da UNESP de Guaratinguetá, esclarece de que forma foi desenvolvida a pesquisa no Podcast UNESP:


O grupo de pesquisadores que Sfair integra descobriu a existência de anéis ao redor do asteroide Chariklo, que orbita o Sol entre Júpiter e Netuno. A descoberta foi publicada na edição desta quarta-feira (26) da revista "Nature".

Para chegar à conclusão, foram necessárias observações a partir de 13 telescópios diferentes localizados em sete pontos da América do Sul. Um dos instrumentos que mais contribuiu para a descoberta foi o telescópio dinamarquês localizado no Observatório de La Silla do Observatório Europeu do Sul (ESO). As observações foram feitas no dia 3 de junho de 2013, exatamente quando o objeto passaria em frente à estrela UCAC4 248-108672.

Leia Mais



Fonte: Site da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Em Primeira Mão Blog Apresenta Fotos do Modelo de Vôo do NanosatC-Br1

Olá leitor!

Trago agora para você em primeira mão quatro fotos exclusivas dos testes finais realizados no dia de ontem (27/03) no Laboratório de Integração e Testes (LIT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) com o modelo de vôo do primeiro cubesat brasileiro, o NanosatC-Br1.

Segundo informação do Coordenador do Projeto no INPE, o Dr. Otávio Durão, o NanosatC-Br1 teve seus testes térmicos, de termo vácuo e de vibração, encerrados com total sucesso no dia de ontem no LIT, e agora o cubesat será embalado para no dia 28/03 ser enviado para a Holanda, onde serão realizados outros testes em conjunto com alguns dos outros cubesats que voarão junto com o NanosatC-Br1 na mesma interface com o lançador russo/ucraniano, de onde então finalmente será embarcado para a Rússia para ser lançado em 19/06 (previsão).

As duas primeiras fotos abaixo o Dr. Durão nos informa que são referentes aos testes de vibração com o cubesat em sua interface com o lançador, para assim emular a situação de lançamento, e nas duas fotos seguintes, o NanosatC-Br1 aparece em um suporte mecânico na câmara de termo vácuo, onde se pode notar os seus painéis e células solares.

Complementando, o Dr. Durão nos informa também em primeira mão que o NanosatC-Br1 irá ao espaço pesando apenas 965 gramas.

Blog BRAZILIAN SPACE agradece ao Dr. Otávio Durão e toda equipe do CRS-INPE e da UFSM pela atenção dispensada, desejando desde já sucesso na missão.

Duda Falcão



Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

quinta-feira, 27 de março de 2014

INPE Fornece Imagens de Satélites à Defesa Civil Por Meio do International Charter Space and Major Disasters

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota da postada hoje (27/03) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto fornece imagens de satélites à Defesa Civil por meio do “International Charter Space and Major Disasters”.

Duda Falcão

INPE Fornece Imagens de Satélites à
Defesa Civil Por Meio do International
Charter Space and Major Disasters

Quinta-feira, 27 de Março de 2014

Para apoio a ações da Defesa Civil em relação à cheia no Rio Madeira, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) analisa imagens de satélites que foram providas através do International Charter “Space and Major Disasters”, um consórcio de instituições e agências espaciais que fornece dados orbitais para gestão de desastres naturais em todo o mundo.

Para atuar no Brasil, o International Charter deve ser acionado a pedido do Ministério da Defesa ou do CENAD, o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres do Ministério da Integração Nacional, coordenado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, que são os usuários autorizados no País.

Para prover imagens das regiões inundadas em Rondônia, o consórcio foi ativado pelo CENAD no dia 21 de março. A partir daí, como membro do Internacional Charter, o INPE passou a receber e selecionar imagens de satélites que, após análise e processamento, geram dados e informações úteis à Defesa Civil.

O primeiro dado foi gravado por radar a bordo do satélite europeu TerraSAR-X no dia 23 de março, sobre o distrito de Mutum-Paraná, no município de Porto Velho, em Rondônia.

A imagem bruta do TerraSAR-X foi disponibilizada ao INPE pela agência espacial alemã (DLR) em 25 de março e, após tratada pelos técnicos do Instituto, foi enviada ao CENAD logo no dia seguinte, 26 de março.

O produto gerado no INPE mostra inundação de 11 quilômetros na BR-364 e, ainda, que o distrito de Mutum-Paraná está totalmente alagado e isolado.

Imagem do satélite Ikonos-2 registrada em 2011 pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) permite a comparação com a imagem registrada agora pelo TerraSAR-X. Confira aqui em alta resolução.

Novas imagens serão liberadas pela equipe do INPE assim que estiverem prontas.


Consórcio

O INPE é membro do International Charter “Space and Major Disasters” desde novembro de 2011. Mesmo antes de seu ingresso formal no consórcio, no início daquele ano o Instituto analisou e forneceu à Defesa Civil imagens da região serrana do Rio de Janeiro, atingida pelas chuvas que provocaram mortes, intensas enchentes e deslizamentos.

Desde 2000, quando foi criado, o International Charter beneficiou vários países em centenas de episódios como terremotos, furacões, ciclones, inundações e incêndios, entre outros desastres naturais.

A aquisição e liberação gratuita de dados espaciais a países autorizados pelo Charter acontece em situações de emergências. Fora do consórcio, as imagens geradas pelas agências membros muitas vezes não estão disponíveis gratuitamente.

Diante de um desastre, tão logo o International Charter seja acionado, os membros mobilizam-se na aquisição prioritária de dados de satélite com foco na região atingida. Há um esforço concentrado para geração de produtos que possam auxiliar as autoridades e agentes locais, como a Defesa Civil.

Mais informações: www.disasterscharter.org



Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Alunos de Escola Pública de Ubatuba Conhecem Criador de Cubesat

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (27/03) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que o especialista americano em Cubesats, Prof. Jordi Puig-Suari, visitou a Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves de Ubatuba (SP) para conhecer o Projeto UbatubaSat.

Duda Falcão

Alunos de Escola Pública Paulista
Conhecem Criador de Cubesat

Coordenação de Comunicação da AEB


Brasília, 27 de março de 2014 – Alunos do ensino médio da Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves de Ubatuba (SP) conheceram nesta quarta-feira (26) o professor Jordi Puig-Suari, da Universidade Politécnica da Califórnia (Cal Poly), dos Estados Unidos, um dos criadores dos satélites de pequeno porte, também chamados de CubeSat.

O engenheiro aeronáutico, que está no Brasil a convite da Agência Espacial Brasileira (AEB), visitou a escola para conhecer o projeto UbatubaSat, por meio do qual os estudantes desenvolveram um CanSat, batizado de Tancredo-1, com orientação dos engenheiros do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de São José dos Campos (SP).

O CanSat, que proporcionou a participação dos estudantes em eventos sobre o tema nos Estados Unidos e Japão, tem programação para ser lançado ao espaço no segundo semestre do ano a partir da Estação Espacial Internacional (ISS na sigla em inglês) com apoio da AEB.

Puig-Suari assistiu ao documentário que conta a história do projeto UbatubaSat, conheceu o laboratório de soldagem e o espaço que abrigará a futura sala limpa, na qual serão montados os próximos CanSats programados pelo projeto. Ele ainda se reuniu com os alunos para responder perguntas sobre pequenos satélites.

Nesta quinta-feira (27) Puig-Suari visita o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Natal (RN). Na sexta-feira (28) se reúne com o presidente da AEB, José Raimundo Coelho, na sede da instituição em Brasília onde profere uma palestra para estudantes da Universidade de Brasília (UnB) à tarde.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Primeiramente, finalmente a CCS da AEB divulga de forma correta as informações sobre essa iniciativa do grupo de Ubatuba liderado pelo Prof. Cândido Moura, depois de tanto reclamarmos em nossos comentários. A notícia de que a escola está construindo uma “Sala Limpa” onde serão montados os futuros Tubesats (CanSat) é fantástica, e prova uma vez mais que tudo feito com dedicação e seriedade apresenta resultados. Da Bahia transmito minhas sinceras congratulações a equipe do Prof. Cândido Moura, desejando desde já sucesso no lançamento do Tubesat Tancredo-1 e na continuidade do Projeto UbatubaSat. Vale dizer também que a AEB está de parabéns por trazer este especialista para essa pequena temporada no Brasil, que creio trará certamente benefícios. Entretanto, alguém se lembrou de perguntar ao mesmo se ele gostaria de trabalhar no Brasil? Quem sabe na UFRN (Projeto CONASAT), ou na UFSM/INPE (Projeto NanosatC), na USP/AIRVANTIS (Sonda Lunar- Cubesat), ou em outra universidade brasileira, seguindo assim o exitoso exemplo da UnB que recentemente trouxe diversos especialistas nesse área de pequenos satélites e em outras áreas como propulsão híbrida. Falando em especialistas estrangeiros, aguardem, pois muito em breve estaremos apresentando uma entrevista com um desses especialistas.

Nova Atualização de Nossas Campanhas

Olá leitor!

Hoje é quinta-feira e, portanto é dia de atualizar você sobre as nossas campanhas. Segue abaixo a atualização dessa semana.

Em relação à campanha da “Petição Online da ACS - Mudanças Já ou o Destrato do Acordo”, essa semana infelizmente e lamentavelmente tivemos apenas um pequeno avanço, pulando de 702 para 706 assinaturas, ou seja, apenas 4 assinaturas no período. O resultado foi extremamente ruim e confesso que com a notícia de que o acordo está indo para o buraco esperávamos um avanço maior nesta semana, para assim fazer valer a nossa luta contra este acordo desastroso que vem literalmente boicotando o verdadeiro Programa Espacial Brasileiro. Vamos lá gente, vários profissionais do PEB já assinaram essa petição e continuamos contando com o seu apoio.

Já com relação à “Petição Online da Missão VLM-1/ITASAT-1”, essa semana tivemos apenas um pequeno avanço, pulando de 719 para 729 assinaturas, ou seja, 10 assinaturas no período. Infelizmente para nós como na petição da ACS, continuamos com um número bem aquém do que necessitamos para pressionar o Governo e o Congresso Nacional nesse que talvez seja o melhor momento para isso. Vale dizer que para essa petição específica o tempo está se esgotando e pouco tempo ela não terá mais sentido. Vamos lá gente, contamos com a sua ajuda assinando e divulgando ambas petições.

Já quanto à “Campanha para Regulamentação das Atividades de Grupos Amadores”, continuamos essa semana com os mesmos nove grupos inscritos desde o lançamento da campanha, ou seja, os grupos Auriflama FoguetesCarl SaganCEFABCEFECInfinitude FoguetismoNTAITA Rocket DesignUFABC Rocket Design e PEUE (Pesquisas Espaciais Universo Expansivo). Vamos lá gente, cadê os grupos amadores desse país, vocês não querem se organizar?

Agora leitor, em relação á “Campanha de Manutenção do Blog”, apenas 12 colaboradores (sendo um deles novo) já realizaram as suas contribuições do mês de março, no vakinha.com.br. Foram Eles:

1 - Carlos Cássio Oliveira (presidente do CEFAB)
2 - Diego LvM
3 - Elison Gustavo (Idealizador da Campanha)
4 - Hugo Ataides
5 - Fabrício de Novaes Kucinskis (INPE)
6 - Jaime Gustavo Veras Alves
7 - José Félix Santana, Prof. (Presidente do CEFEC)
8 - Leandro Carvalho Silva
9 - Leo Nivaldo Sandoli
10 - Rodrigo dos Santos Godoy (Digotorpedo)
11 - Ronaldo Rodrigues Ferreira (novo colaborador)
12 - Vando Médici Faria (Grupo Auriflama Foguetes)

Aproveitamos para agradecer publicamente ao Sr. Vando Médici Faria do Grupo Auriflama Foguetes, que após dez meses de contribuição, a partir de abril, não mais colaborará com a nossa campanha. Muito obrigado ao Sr. Vando pela ajuda e que Deus lhe dê retorno em dobro.

Bom é isso ai, e vamos continuar aguardando que a partir dessa semana haja uma mudança de postura de nossos leitores com as nossas campanhas, para que assim possamos efetivamente continuar contribuindo com o Programa Espacial Brasileiro, e quem sabe, com a permanência do blog online ou a criação do Portal Espacial que é hoje o nosso principal objetivo.

Duda Falcão

Brasileiros Descobrem Primeiro Asteroide com Anéis

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (27/03) no site “Inovação Tecnológica” esclarecendo qual foi a descoberta anunciada ontem na “Conferência de Imprensa” no Rio de Janeiro (veja aqui) pela equipe de astrônomos internacional liderada pelo astrônomo brasileiro Felipe Braga-Ribas.

Duda Falcão

ESPAÇO

Brasileiros Descobrem Primeiro
Asteroide com Anéis

Com informações do ESO e Nature
27/03/2014

[Imagem: ESO/L. Calçada/M. Kornmesser/Nick Risinger]
A descoberta põe por terra a tese que vigorava até então
de que somente planetas gigantes teriam anéis. 

Asteroide Com Anéis

Uma equipe internacional, incluindo vários astrônomos brasileiros, descobriu anéis em um corpo celeste do tipo centauro, pequenos objetos que giram ao redor do Sol em órbitas instáveis, atravessando as órbitas dos planetas.

O objeto, denominado Chariklo Centauro, ou 10199 Chariklo, está situado entre as órbitas de Saturno e Urano, e tem dois anéis, distantes cerca de 9 quilômetros um do outro.

O artigo descrevendo a descoberta é assinado por 62 astrônomos, sendo 11 brasileiros, dos quais cinco trabalham no Observatório Nacional (ON).

"Não estávamos à procura de anéis, nem pensávamos que pequenos corpos como o Chariklo os poderiam ter, por isso esta descoberta - e a quantidade extraordinária de detalhes que obtivemos do sistema - foi para nós uma grande surpresa," disse Felipe Braga-Ribas, do ON, que é o primeiro autor do trabalho.

Os anéis foram batizados por Felipe como Oiapoque, o mais largo, e Chuí, o mais estreito, mas a confirmação dos nomes depende de aprovação pela União Astronômica Internacional (IAU).

Formação da Lua

A descoberta põe por terra a tese que vigorava até então de que somente planetas gigantes, como Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, teriam anéis.

Os astrônomos vão se dedicar agora a tentar explicar como isso ocorreu, porque o mecanismo de formação de anéis que a astronomia propõe hoje está ligado a planetas gigantes.

Chariklo Centauro, por sua vez é um objeto pequeno, com um diâmetro de apenas 250 quilômetros.

A maior dúvida é como um corpo celeste tão pequeno - e, portanto, com uma gravidade muito fraca - pode capturar e manter o material que forma os anéis.

Embora muitas questões permaneçam ainda sem resposta, os astrônomos acreditam que este tipo de anel deve ter-se formado a partir dos restos deixados depois de uma colisão. Os restos teriam ficado confinados como dois estreitos anéis devido à presença de pequenos satélites.

"Por isso, além dos anéis, é provável que Chariklo tenha também pelo menos um pequeno satélite à espera de ser descoberto," acrescentou Felipe.

Por outro lado, os anéis poderão no futuro dar origem à formação de um pequeno satélite. Tal sequência de eventos, em uma escala muito maior, pode explicar a formação da nossa própria Lua nos primeiros dias do Sistema Solar, assim como a origem de muitos outros satélites em órbita de planetas e asteroides.

Centauros

Todos os objetos que orbitam em torno do Sol e que são muito pequenos, ou seja, que não possuem massa suficiente para que a sua própria gravidade lhes dê uma forma praticamente esférica, são definidos pela IAU como sendo "corpos menores do Sistema Solar".

Esta classe inclui atualmente a maioria dos asteroides do Sistema Solar, os objetos próximos da Terra, os asteroides troianos de Marte e Júpiter, a maioria dos Centauros, a maioria dos objetos Trans-Netunianos e os cometas. Informalmente, os termos asteroide e corpo menor são frequentemente usados para indicar a mesma coisa.

Chariklo é o maior membro conhecido da classe dos Centauros, que orbitam o Sol entre Saturno e Urano.

Bibliografia:

A ring system detected around the Centaur (10199) Chariklo
F. Braga-Ribas et al.
Nature
Vol.: Published online
DOI: 10.1038/nature13155


Fonte: Site Inovação Tecnológica - http://www.inovacaotecnologica.com.br/

Comentário: Fantástico e olha só, o Observatório Nacional (ON) com toda dificuldade e obsolescência de seus equipamentos, mesmo assim continua produzindo conhecimento astronômico de ponta. Parabéns a toda equipe de astrônomos (brasileiros e estrangeiros) que participaram dessa grande descoberta. Fantástico, estou vibrando.