sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Marlene, de Pesquisadora a Editora da Revista JATM

Olá leitor!

Segue abaixo uma interessante reportagem com a Editora Executiva da revista “Journal of Aerospace Technology and Management (JATM)”, Ana Marlene de Freitas, publicada na Edição de Nº 33 (Dezembro) do Jornal do SincdCT.

Duda Falcão

VIDA E TRABALHO

Marlene, de Pesquisadora a Editora

Entrevista

Fernanda Soares
Jornal do SindCT
Edição nº 33
Dezembro de 2014


Engenheira química, especialista em propulsão sólida, com doutorado na área, Ana Marlene de Freitas teve um único emprego na sua trajetória profissional: no DCTA. Aposentada desde 2011, hoje é editora-executiva da revista JATM.

No decorrer de quase toda a sua vida profissional, desenvolvida exclusivamente no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), a engenheira química Ana Marlene de Freitas dedicou-se à pesquisa.

Porém, em 2006, essa especialista em propulsão sólida, com doutorado na área, deixou a área de pesquisa e foi para a área de gestão, onde conheceu o então coronel aviador Francisco Carlos Melo Pantoja (hoje brigadeiro), que alimentava a ideia de fazer uma revista especializada. Nascia aí o projeto da JATM. Aposentada desde 2011, atualmente Ana Marlene é editora- -executiva da revista.

“Era uma vontade antiga do brigadeiro. Ele queria que o IAE [Instituto de Aeronáutica e Espaço] tivesse uma revista, pois sempre deu muito valor à área da comunicação”, conta Ana Marlene, que resolveu procurar a colega Cynthia Junqueira, recém chegada de um pós-doutorado na França, e que ainda não havia ingressado em nenhum projeto de pesquisa, para que lhe ajudasse a planejar e implantar o projeto editorial.

Pantoja nunca especificou como deveria ser a revista. As duas colegas, por serem pesquisadoras, concluíram que seria uma publicação científica. Por sugestão do brigadeiro, fizeram circular um comunicado na intranet do IAE, por meio do qual convidaram voluntários para compor um grupo de trabalho para a criação da revista. Coordenado por Ana Marlene e Cynthia, o GT foi formado em 2008. O primeiro número da JATM foi publicado em 2009.

Sabatina”


Quando criaram a revista, não faziam ideia de tudo que seria necessário para mantê-la. Nem imaginavam que seriam necessários alguns princípios fundamentais, como periodicidade e pontualidade. Em busca de orientação, Ana Marlene procurou a Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC). Após encaminhar mensagem à entidade, solicitando ajuda para criação da revista, as futuras editoras foram recebidas pelo diretor, Benedito Barravieira, pesquisador da UNESP.

Chegaram para a reunião cheias de dúvidas, mas foram sabatinadas pelo diretor da ABEC. “O Brasil precisa dessa revista? Por quê?”, indagou Barravieira. “Sim”, responderam elas. “Não temos nenhuma revista científica para a área aeroespacial!”, explicaram. “Sendo assim, então vocês têm razão de existir”, concordou o professor. Submetidas ao professor, as dúvidas da equipe foram respondidas por ele com outras perguntas, para que a própria equipe chegasse à conclusão de como proceder.

“Foi a luz para colocar a revista como é hoje”, diz Ana Marlene. Barravieira também forneceu outros parâmetros para deixar a revista com credibilidade no meio científico internacional, de modo que a equipe voltou para o IAE com uma lista de tarefas a executar.

No Brasil há orientações para avaliação das revistas, as quais devem ser trimestrais e trazer um número mínimo de artigos: 48. Essa é a principal diretriz. O primeiro nome pensado para a publicação foi Revista Brasileira de Tecnologia Aeroespacial. Quando o escolheram, nem sabiam se publicariam a revista em inglês ou português. A resposta para a dúvida veio em forma de pergunta: “Quem é o público-alvo?” Foi quando a revista se tornou a Journal of Aerospace Technology and Management, ou JATM.

Financiamento

Em 2012, a Fundação Conrado Wessel procurou a direção do DCTA com a intenção de financiar projetos da instituição. Por sugestão do diretor, passaram a financiar a JATM, facilitando a produção da publicação. O trabalho de edição dos textos é cuidadoso e exige várias etapas.

O primeiro requisito é que o artigo seja inédito. Vencido esse primeiro filtro, o artigo é submetido a um software que detecta eventuais plágios. Textos com excesso de citações ou autocitações também são rejeitados, pois atualmente estas práticas são consideradas indicação de má conduta científica. Além disso, todo artigo é avaliado por dois pareceristas (referees).

Caso avaliem que o artigo não preenche os requisitos para publicação na JATM, os pareceristas comunicam os motivos ao autor, orientando-o para o envio de um novo texto, dentro dos parâmetros exigidos. Todo o processo demora quase seis meses. Uma vez aprovado, o artigo passa para as etapas usuais de qualquer publicação: formatação gráfica do texto, solicitação ao autor de imagens em alta resolução e revisão final.

No decorrer das suas atividades, Ana Marlene e Cynthia notaram que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e a Associação Aeroespacial Brasileira, que também editavam uma revista científica, enfrentavam dificuldades para manter a periodicidade da publicação. Decidiram então buscar conjugar os esforços de ambas as equipes e produzir apenas uma revista, em conjunto. A primeira edição conjunta foi publicada em 2014. Ana Marlene ressalta a atuação dos dois editores, Ana Cristina Avelar (IAE) e Antônio Bertachini (INPE), pela dedicação e competência na realização do trabalho, que é voluntário. A revista desperta a atenção pela qualidade dos artigos, pela periodicidad regular e por ser uma publicação recente. “Nós temos muito orgulho dessa revista”, conclui.


Fonte: Jornal do SindCT - Edição 33ª - Dezembro de 2014

Comentário: Tive a oportunidade de conhecer tanto a Ana Marlene como a Ana Cristina Avelar e a Dra. Cynthia Junqueira quando de minha primeira visita ao IAE em outubro de 2010. Na época a Ana Marlene era ainda servidora do instituto e posso atestar o grande profissionalismo dessas mulheres, não sendo por acaso o sucesso editorial alcançado pela Revista JATM, a qual recebo periodicamente. Da Bahia envio a estas profissionais meus sinceros parabéns e desejo de muito sucesso. Avante JATM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário