quinta-feira, 18 de abril de 2013

Mesa Inercial Brasileira é Apresentada na LAAD 2013

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (17/04) no site da “Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)” destacando a primeira mesa inercial fabricada no Brasil (já abordada aqui no blog – veja aqui) foi exibida em "Feira Internacional de Segurança - LAAD 2013".

Duda Falcão

Tecnologia Inercial Feita no Brasil é Exibida
em Feira Internacional de Segurança

17/04/2013

(Foto: Rodrigo Acioli/FINEP)
Nelson Monnerat, da IINFAX,
no estande da empresa na LAAD

A primeira mesa inercial fabricada no Brasil foi apresentada na edição 2013 da Feira Internacional de Defesa e Segurança (LAAD), o maior evento da América Latina do setor de tecnologia e serviços para defesa e segurança corporativa, que aconteceu no Rio de Janeiro. A empresa INFAX, que fabrica o equipamento, foi apoiada pela FINEP, por meio do programa de Subvenção Econômica. O aparelho é essencial para garantir o alto grau de precisão dos sensores inerciais. A principal função da tecnologia inercial é encontrar um caminho ou, pelo menos, ajudar a não perdê-lo. Presente nas indústrias robótica, aeronáutica, automobilística e de eletrônicos de consumo, o estudo da engenharia inercial também é considerado estratégico para as indústrias espacial e de artefatos de defesa.

Existem diversos tipos de sistemas inerciais, com aplicações civis e militares. Na indústria automobilística, eles são usados para regular os robôs que aplicam freios ABS, air-bags e controles de estabilidade nos veículos, e garantem que, após um determinado número de carros, a solda não erre a posição. Os sistemas inerciais também têm ampla utilização na prospecção de petróleo, principalmente em águas profundas. São eles os responsáveis por guiar a broca perfuradora e os robôs utilizados neste tipo de operação. Já no âmbito militar, a tecnologia inercial tem papel importante em projetos de lançadores – sejam de foguetes ou de mísseis – no direcionamento a um determinado alvo.

A mesa da INFAX tem a função de testar os sensores e plataformas inerciais. Com um peso aproximado de 600 kg, ela gira em torno de dois eixos de movimento, podendo dar infinitas voltas, tanto em sentido horário quanto anti-horário e também de forma independente. Os equipamentos semelhantes utilizados até então eram, em sua grande maioria, importados de uma empresa da Suíça e, consequentemente, muito caros.

Assim como em edições anteriores, a LAAD 2013 contou com empresas expositoras do setor de defesa que tiveram tecnologias desenvolvidas com apoio da FINEP, como MECTRON, FRIULLI, ORBISAT, BCA Têxtil, ALLTEC Compósitos, RFCOM, entre outras.

Veja aqui a matéria completa na última edição da revista Inovação em Pauta sobre a mesa inercial.


Fonte: Site da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)

Comentário: Pois é leitor, essa é mais uma grande conquista do Brasil. No final da nota tem uma informação muito importante. Veja quantas empresas ainda brasileiras (a MECTRON e a ORBISAT estão protegidas por enquanto por terem sido adquiridas pela Odebrecht e pela EMBRAER respectivamente) tiveram tecnologias desenvolvidas com apoio da FINEP, ou seja, com recursos do povo brasileiro. O que poderá acontecer com elas nessa guerra de raposas? Aproveitamos para agradecer mais uma vez ao leitor Israel Pestana pelo envio dessa notícia.

3 comentários:

  1. Espero que não levem também a OPTSENSYS, que é o nosso carro chefe de inercial, tanto na área militar como na industrial com projetos importantes como Giromar, SIA e Girômetros Boias/GPs para Petrobra.

    ResponderExcluir
  2. A Friuli já foi comprada por um grupo italiano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Essa é uma notícia terrível, e sendo assim demonstra uma vez mais o pouco caso que esse desastroso governo dá ao setor. Lamentável!

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir