sexta-feira, 19 de abril de 2013

IAE Recebe Visita de Parlamentares

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (18/04) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que o IAE recebeu a visita de Parlamentares da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

Duda Falcão

IAE Recebe Visita de Parlamentares

ACS DCTA e SCS IAE.
Campo Montenegro, 18/04/2013

O Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), recebeu, no último dia 18 de abril, a visita de parlamentares da Câmara dos Deputados e Senado Federal. A comitiva foi recebida pelo Exmos. Srs. Major Brigadeiro Alvani Adão da Silva, Vice-Diretor do DCTA, Brigadeiro Wander Almodóvar Golfetto, Chefe do Subdepartamento Técnico do DCTA e pelo Brigadeiro Carlos Antônio de Magalhães Kasemodel, Diretor do IAE.

De início, os parlamentares foram recebidos no auditório da Direção do IAE, onde assistiram à apresentação institucional do DCTA e IAE e também a um vídeo com as atividades na área espacial do IAE. Em seguida, visitaram o Prédio de Integração de Lançadores (PIL) e o Laboratório de Ensaios Dinâmicos (LED), ambos da Divisão de Integração e Ensaios (AIE), a Divisão de Propulsão Espacial (APE) e a Divisão de Propulsão Aeronáutica (APA). Nessa última, a comitiva pode assistir ao funcionamento da turbina aeronáutica de 5 mil newtons do Projeto TAPP (Turbina Aeronáutica de Pequena Potência).

Laboratório de Registro de Imagens do IAE.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Tenho uma pergunta. Se levarmos em conta somente este século, qual o resultado efetivo dessas visitas de Parlamentares às instalações do PEB de 2000 a 2013? Pergunto por que elas foram inúmeras, e a situação do PEB de lá pra cá só fez se agravar.

Um comentário:

  1. Bem, nada melhor do que estarem "in loco" para verem quais são as atividades que o PEB tem em perspectiva para que, quem sabe, alguns desses políticos se entusiasmem ou, no mínimo, se informem melhor, conhecendo a importancia do programa espacial e a falta de atenção que o país tem dado a ele, em comparação aos outros BRICS.

    ResponderExcluir