segunda-feira, 22 de abril de 2013

AEB Vai a Ucrânia para Participar de Reuniões da ACS

Olá leitor!

Diário Oficial da União (DOU) de hoje (22/04) publicou um despacho do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) autorizando o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), o Sr. José Raimundo Braga Coelho, a viajar para Kiev, na Ucrânia, para participar de diversas reuniões da mal engenhada empresa bi-nacional Alcântara Cyclone Space (ACS). Abaixo segue o despacho como publicado no DOU.

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

GABINETE DO MINISTRO

DESPACHO DO MINISTRO
Em 19 de abril de 2013

Afastamentos do país autorizado na forma do Decreto nº 1.387, de 07 de fevereiro de 1995:

JOSÉ RAIMUNDO BRAGA COELHO, Presidente da AEB, participar da 15ª reunião ordinária do Conselho de Administração, 5ª reunião extraordinária e 8ª reunião ordinária da Assembleia Geral da Empresa Binacional Alcântara Cyclone Space - ACS, na qualidade de representante da parte brasileira, em Kiev/Ucrânia, no período de 20.04 a 27.04.2013, com ônus limitado. Art. 1º, inciso V.

Min. MARCO ANTONIO RAUPP

Pois é leitor, enquanto isso a nossa Petição Pública Online da ACS não chegou nem ainda a 360 assinaturas (está atualmente com 350), isto em parte devido aos leitores que estão assinando a Petição Pública da Missão VLM-1/ITASAT-1 (atualmente com 433 assinaturas) estarem se recusando a assinar a Petição da ACS, o que é realmente lamentável. Mas enfim, existe um ditado que diz: “Brasileiro só fecha a porta depois de arrombada”. E Deus nos livre de acontecer um desastre com essa empresa em Alcântara, pois se assim for, nem mesmo a cena 'patética' da presidente 'DILMA' com lágrimas nos olhos durante a tragédia de Santa Maria, poderá ser repetida, já que toda região terá de ser isolada por um bom tempo. Minha vozinha costumava dizer: "Quem com fogo brinca em algum momento sairá queimado".

Duda Falcão


Fonte: Diário Oficial da União (DOU) - Seção 2 - pág. 05 - 22/04/2013

5 comentários:

  1. O problema pior é não-transferecia de tecnologia. Porque se ela existisse ainda teriamos hipóteses de melhorar o sistema procurando viabilizar algo mais amigi do ambiente. Entretanto ´lixo tóxico vai cair em cima de nós enquanto durar essa empresa.

    Sabe o que é pior? Creio que para dar viabilidade a palhaçada do Cyclone-4, os políticos vão fazer pressão para os satélites a serem lançados nos VLS brasileiros para tentar dar legitimidade a um projeto que praticamente está nascendo falido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Israel!

      Não tenha dúvida que eles farão isso amigo, pois só poderão contar com cargas uteis brasileiras e algumas ucranianas que serão lançadas a preços excessivos ou de cargas estrangeiras que sejam lançadas de graça com é o caso do microsatélite universitário Nano-Jamine, já definido para o vôo de qualificação desse trambolho tóxico ucraniano.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. " ACS A ÚLTIMA FRONTEIRA SEM LINHA DE HORIZONTE"
    As pesquisas não mentem ( ou não mentem muito) segundo demonstram os (MARAJAS DA RAZÃO EM BRA), essa irresponsabilidade com o programa PEB, é demais! É um desacato a nossa sabedoria! Aprovar um acordo sem o mínimo retorno de transferência de tecnologia e expor ao perigo uma parte de nosso território, moldado nos preceitos de contos de fábula! Vá enganar outros, mas nós não! A decisão nossa em fazer oposição contra essa aberração chamada ACS, não é uma decisão irresponsável e sim prevencionista. Analisada sob esse ponto de vista, fica claro que TÊM ALGO MUITO SINISTRO ÁTRAS DOS BASTIDORES, em aceitar tais condições, sem o MÍNIMO RETORNO CIENTÍFICO. E os caras de PAÚ S(Técnicos Ucranianos), estão rindo atoa com nossa ignorância, acreditando eles, que o nosso BRASIL são formados na maioria de IDIOTAS e DEBILOIDES.
    Tudo se resume em LOBBY´S, TRAMBIQUES e CAFEZINHOS. Já chegou a HORA DE COLOCAR ORDEM NA CASA, casa essa que se chama BRASIL!
    A disputa por poder, que se arrasta há vários anos, deixa fragilizada os setores científicos que dependem de uma decisão puramente política, EMANCIPAÇÃO científica, essa é a solução, desvinculado o sistema dessa tramoia de facções lideradas por pessoas que não tem o mínimo de CIVISMO e AMOR á nossa PÁTRIA.
    Caro amigos leitores e Duda Falção, não acho que essa seja uma guerra pedida, mas é uma guerra desapontadora. Quando o fundador lançou a campanha da petição contra ACS, creio que muita gente dizia que a questão seria resolvida com adeptos fieis ao movimento, contra a disparidade de imposições dos CAMARADAS Ucrânianos. As expectativas não eram realistas, Isso tem gerado muito desapontamento. É preciso reconhecer que nós não temos uma cultura voltada para a ciência, não temos tradição e nem comprometimento com o progresso científico, está é um GRANDE REALIDADE E TRUNFO dos POLÍTICOS, que ao sabor do vento nos conduz as sombras da escuridão.
    É preciso reconhecer que houve importantes progressos no PEB. É um exagero dizer que a nossa guerra contra os contratos absurdos está perdida, mas também não é realista dizer que esssa é uma guerra que pode ser completamente vencida na atual situação que encontramos, onde o tubarão branco impera numa região de pequenos guerreiros e desbravadores. "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se o público pudesse compreender melhor talvez vcs teriam maior apoio...no caso da ACS eu pelo menos n conheço exatamente o que foi assinado..seria muito bom que tivesse algum arquivo do que foi assinado ou um DOU, por que vendo o fato a ignorante massa nem sabe desses acordos... sei que vcs são ativistas e tals..quanto a questão do lixo toxico..seria mais elucidador que detalhasse o assunto,apenas esbravejar sem trazer realmente a luz as questões não leva a lugar nenhum...obrigado att..

      Excluir
    2. Caro Crash Over!

      Você deve ser novo no blog. Isso já foi feito muitas vezes e não precisa muito para você entender. Coloque o nome Hidrazina no Google e veja o que esse lixo tóxico representa para o meio ambiente e para a saúde das pessoas.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir